• Paulo Vitor

O que são os jatos de altos níveis?

A corrente de Jato (ou jato de altos níveis) é um escoamento de fortes ventos localizados nos altos níveis da atmosfera que circundam o planeta. Apesar de sua ocorrência nos altos níveis, o jato tem grande importância em superfície.


corrente de jato
A imagem ilustra a Corrente de Jato (tons de roxo) que deverá atuar em 14 de julho no Hemisfério Sul.

Tempos atrás, ao observar o céu, os meteorologistas se inquietavam ao observar um padrão de nuvens tipo cirros que deveriam indicar ventos fortes em altos níveis (acima dos 9.000 metros).



Essas nuvens moviam-se de oeste para leste em faixas extensas do planeta. Com o avanço das ciências, da Meteorologia e a expansão das observações meteorológicas foi possível observar após os anos 1930 fortes ventos que ocorriam em altos níveis em escala global.


Durante a 2° Guerra Mundial, pilotos que voavam de leste a oeste enfrentavam forte turbulência ao atingir os níveis elevados da troposfera causados pela corrente de jato, ou em inglês, jet stream.

A Corrente de Jato é caracterizada como uma forte corrente de ventos em formato de conduto situadas entre 9.000 e 13.000 metros de altitude. Dentro da corrente é comum forte cisalhamento dos ventos tanto horizontalmente e verticalmente. Esse vento também varia de intensidade, variando entre velocidades que oscilam minimente de 140 km/hora podendo até ultrapassar os 300 km/hora.



A corrente de jato tem milhares de quilômetros de comprimento e centenas de quilômetros de largura e vários quilômetros de espessura. A corrente de jato é gerada através do contraste de temperaturas entre os trópicos quentes e os polos frios combinadas com a rotação da terra. Com o auxílio de imagens de satélite também é possível identificar o jato graças ao deslocamento de nuvens, em especial cirros, de oeste para leste.


jet stream corrente jato
As áreas brancas e tons de roxo indicam a ocorrência da corrente de jato em 12 de julho de 2022 no Hemisfério Sul.

A corrente de jato pode ser subdividida em duas, sendo elas o Jato Polar e o Jato Subtropical. O Jato Polar ocorre em altas latitudes, e apresentam grande variação de sua posição alternando entre 30° e 70° Sul de latitude. Já o Jato Subtropical é mais estável e atua entre 20° e 40° Sul de latitude no Hemisfério Sul.


Apesar disso, o posicionamento dos jatos varia muito de acordo com a estação do ano. Durante o inverno, é observado o máximo deslocamento do Jato Polar para as baixas latitudes, ou seja, para o Norte. E durante o verão ocorre o contrário, sendo observado o deslocamento para latitudes mais altas, ou seja, para o Sul. O Jato Subtropical apresenta o mesmo comportamento do Jato Polar, durante o verão o JST (Jato Subtropical) se desloca mais para Sul e durante o inverno se desloca mais para o Norte.


Jato polar jato subtropical
A esquerda, os posicionamentos médios do JST e a direita do JP (Jato Polar). Fonte: ESCOBAR, Gustavo, 2009.

A Corrente de Jato e a relação com o tempo


A análise do posicionamento da corrente de jato é importante para a previsão do tempo. O deslocamento dos jatos impulsiona massas de ar frio sobre o Brasil, assim como frentes frias e ciclones também são influenciados.



O jato, a depender de sua configuração, pode gerar um bloqueio atmosférico e ondas de calor, além de secura. Na aviação, os pilotos utilizam do jato para seguir seu trajeto economizar combustível e evitam também passar pela parte com ventos intensos para evitar turbulências ( o que nem sempre ocorre). Para ver mais sobre a Corrente de Jato confira o vídeo da Met Office: