• Gabriela Bittencourt

Anomalia positiva de temperatura na Antártica chama a atenção

18ºC acima da média! As anomalias positivas de temperatura voltam a chamar a atenção no continente gelado. O que está causando essas recorrentes anomalias positivas de temperatura na região mais fria do Planeta?


anomalia de temperatura.
Campo de anomalia de temperatura em 850hPa, pelo modelo ECMWF iniciando dia 24/08/2022 às 00 UTC, válida até dia 25/08/2022 às 00 UTC. Cores avermelhadas indicam anomalias de temperatura acima da média climatológica, enquanto cores azuis indicam anomalias negativas de temperatura.

O mês de agosto foi marcado pelo avanço de uma intensa massa de ar polar pela Argentina, Uruguai, Paraguai, Centro-Sul e Norte do Brasil. A massa de ar polar, que provavelmente deve ser uma das últimas intensas da estação, avançou gerando precipitações invernais no Rio Grande do Sul e na região serrana de Santa Catarina na última quinta-feira (18).



Enquanto isso, na Oceania, o frio também foi intenso na Austrália e Nova Zelândia após o avanço de uma massa de ar polar pelo continente. Apesar do avanço das ondas de frio para áreas subtropicais e tropicais, o que vem se destacando nos últimos dias são as intensas anomalias positivas de temperatura no continente gelado do Hemisfério Sul, a Antártica.


anomalia negativa
Campo de anomalia de temperatura à 2 metros, pelo modelo GFS iniciando dia 20/08/2022 às 00 UTC, válida até dia 25/08/2022 às 18 UTC. Cores avermelhadas indicam anomalias de temperatura acima da média climatológica, enquanto cores azuis indicam anomalias negativas de temperatura.

De acordo com as últimas rodadas dos modelos numéricos, a forte anomalia positiva de temperatura na região Antártica, na altura de 850 hPa (~1500 metros de altitude) representa um aquecimento anormal de temperatura na região Antártica, nos próximos dias, em torno de -10ºC na região litorânea da península Antártica. Apesar de ser uma temperatura muito fria, para a época do ano essa temperatura é anormal, considerando que estamos ainda no período de inverno no Hemisfério Sul.


Neste período de inverno o continente Antártico pode registrar temperaturas muito negativas na região onde já foi registrado -89,9 ºC na base russa de Vostok na região Antártica registrada no dia 21 de Julho de 1983.



Estudos mostram um aquecimento do continente suas águas circundantes nos últimos 200 anos, especialmente na Península Antártica, onde um aquecimento de 2,5°C foi observado nos últimos 50 anos. No dia 13 de fevereiro de 2020, o continente registrou sua temperatura mais quente, os termômetros marcaram nesse dia 20,7 °C.


Como fica o Brasil durante esse período?


Essa anomalia positiva de temperatura deve ficar restrita no continente Antártico, não influenciando o sul do América do Sul. Já para os próximos dias um novo sistema frontal deve se formar, e há possibilidade de causar chuva e diminuição da temperatura, principalmente na região Sul do Brasil com a chegada de uma nova massa de ar polar.


Modelo GFS
Modelo GFS com taxa de precipitação média (em mm/hra), pressão à nível médio do mar (em hPa) e espessura da camada entre 1000-500 milibares. Rodada iniciada às 18 UTC do dia 23/08/2022 válida até dia 29/08/2022 às 00 UTC.

Diferente da intensa massa de ar polar que atingiu o centro-Sul do Brasil no início da segunda quinzena de Agosto, a nova massa de ar polar vai ser de fraca intensidade, e um sistema de alta pressão garantindo tempo seco e quente deve influenciar boa parte do centro-Sul do país nesse fim de Agosto.