• Tempo e Clima Brasil

Chuva deixa SP em estado de atenção

Atualizado: 26 de fev. de 2021

O tempo instável provocou tempestades isoladas em vários pontos da capital paulista. As chuvas torrenciais, acompanhada de fortes ventos, provocaram a queda de árvores, alagamentos, engarrafamentos e ilhou alguns motoristas.

Alagamento
Motorista sobe em cima do carro durante alagamento na rua da Cantareira, na Luz (região central de SP)

As chuvas na cidade de São Paulo começaram ainda na quarta-feira (24) com a passagem de um sistema frontal. Toda a cidade ficou em estado de atenção para alagamentos por causa da forte chuva.

Uma das áreas mais atingidas foi a região da Mooca, na zona leste, onde houve queda de granizo. A avenida do Estado teve pontos de alagamento, travando o trânsito na região. Também houve alagamento na rua da Cantareira, na Luz (centro).

Segundo o Corpo de Bombeiros, até as 18h30 desta quarta foram registrados 29 chamados para quedas de árvores na Grande SP.

Nesta quinta-feira (25) a chuva continuou e assolou principalmente a zona sul e zona leste da metrópole. A causa foi a divergência do vento em altos níveis somada a instabilidade termodinâmica em baixos níveis que juntas provocaram a convergência de umidade.

Veja também: "Cabeça d'água arrasta jovem em cachoeira"

Essa configuração levou a formação de nuvens de tempestade isoladas que atingiram várias partes da cidade de São Paulo.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura de São Paulo, dez pontos de alagamento foram registrados. Um deles afetou a circulação de veículos na Avenida Interlagos, junto à Rua Dagoberto Salles Filho, no sentido centro/bairro.

A chuva e o tempo instável deve se manter entre sexta-feira (26) e a segunda-feira (01) com a possibilidade de formação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), sistema de chuvas persistentes. Além do estado de São Paulo, outros estados e regiões devem receber chuvas neste período: Mato Grosso, Goiás, região do Triângulo Mineiro, Rio de Janeiro, Espirito Santo e Paraná.