• Tempo e Clima Brasil

Cometa gigante está viajando na direção da Terra

Apelidado de Bernardinelli-Bernstein, o corpo celeste tem 150 km de diâmetro e não vai colidir com nosso planeta. Contudo, poderá ser visto com telescópios simples.


Cometa Bernardinelli-Bernstein
Apelidado de Bernardinelli-Bernstein, corpo celeste tem 150 km de diâmetro, mas não vai colidir com nosso planeta — Foto: Noirlab/NSF/Aura/J. da Silva

O maior cometa já observado está vindo da borda do sistema solar em direção à Terra e deve se aproximar ainda mais nos próximos dez anos. Com 150 km de diâmetro, ele é cerca de 31 vezes maior do que os cometas geralmente vistos pelos astrônomos.

Ele foi detectado pela primeira vez em 2014, mas só agora — sete anos depois — os cientistas foram capazes de identificá-lo. O cometa, oficialmente designado C/2014 UN271, foi rotulado como o primeiro mega cometa e é estimado em cerca de sete vezes maior que a lua Fobos de Marte.


Batizado de Bernardinelli-Bernstein em homenagem aos cientistas que o descobriram, dos quais um brasileiro, ele foi primeiro confundido com um pequeno planeta conhecido como planeta anão.

À medida que se aproxima do nosso planeta, os cientistas poderão observá-lo e aprender mais sobre a formação do sistema solar. Um dos astrônomos que descobriram o cometa, Gary Bernstein, disse: "Temos o privilégio de ter descoberto talvez o maior cometa já visto — ou pelo menos maior do que qualquer um bem estudado — e o flagramos cedo o suficiente para que as pessoas o vissem evoluir à medida que se aproxima e aquece.



No momento, o cometa de 150 km de largura está localizado na nuvem de Oort, uma grande variedade de rochas geladas do tamanho de montanhas. Felizmente, a rocha gigante não representa uma ameaça para o nosso planeta e provavelmente passará por fora da órbita de Saturno, a 10,97 UA de distância do sol.



Isso significa que os humanos não serão capazes de ver o cometa sem usar equipamentos, como telescópios, mas está significativamente mais perto do que a abordagem mais recente do cometa. A última vez que Bernardinelli-Bernstein passou pelo sistema sola, 3,5 milhões de anos atrás, veio a 18 UA de nosso Sol, antes de viajar 40.000 UA de distância.


O que é um cometa?

Assim como os planetas, os cometas orbitam o Sol. Eles são diferentes dos asteroides, entretanto, por causa de sua composição. Os asteroides são normalmente feitos de materiais rochosos e metálicos. Considerando que os cometas são um pouco como uma bola de neve maciça, feita de gelo e poeira, e algum material rochoso. Pode-se reconhecê-los no céu noturno por suas longas caudas, que podem se estender por milhões de quilômetros.


O que há de tão especial no cometa Bernardinelli-Bernstein?

De acordo com a Nasa, a agência espacial americana, existem atualmente 3.743 cometas conhecidos. Normalmente, os cometas têm cerca de três a cinco km de diâmetro, do tamanho de um vilarejo. Mas o Bernardinelli-Bernstein tem cerca de 150 km de diâmetro, distância entre Rio de Janeiro e Cabo Frio ou São Paulo e Bertioga. Ele chegará mais perto da Terra no dia 21 de janeiro de 2031.

Estudar o cometa é crucial para a compreensão dos cientistas sobre a história inicial do sistema solar e podem revelar mais sobre a misteriosa Nuvem de Oort.