• Tempo e Clima Brasil

Frente fria no fim de semana: chuva e queda de temperatura pela frente

O fim de semana será marcado por #chuvas e queda de #temperatura no sul e sudeste devido a chegada de uma frente fria.

frente fria
Chuvas provocaram alagamentos na cidade de Nova Hamburgo (RS) nesta sexta-feira.

As chuvas devem dominar boa parte do país neste final de semana. A Zona de Convergência Intertropical atua no extremo norte da região Norte e Nordeste. A convergência de umidade sobre a Amazônia mantém a nebulosidade e as chuvas na região. No centro-oeste, os Jatos de Baixos Níveis alimentam um corredor de nebulosidade que deve manter as precipitações ativas durente o fim de semana.

No sul do país, uma frente fria chegou entre a noite de quinta-feira (4) e a madrugada de sexta-feira (5) e gerou chuva sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O sistema continua se deslocando sobre a região sul em direção a São Paulo. A Expectativa é que a frente atravesse completamente o Paraná até o final da tarde desta sexta-feira.

Durante o final de semana, a frente fria deve alcançar o centro-sul de Minas Gerais, atingindo também o São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul. As temperaturas devem cair em média de 2ºC a 5ºC nas próximas 72h entre o sul e sudeste do Brasil.

Na semana passada, a formação de um corredor de umidade no centro-sul do país já havia causado alagamentos severos em diversas cidades. A expectativa é que com as chuvas frontais neste final de semana ocorra um aumento da chance de alagamentos nas áreas urbanas.


Veja também: "Encontrado resquícios do asteroide que provocou a extinção dos dinossauros"


De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, as chuvas causaram alagamentos no Rio Grande do Sul nos municípios de Teutônia (130 mm), Nova Hamburgo (62 mm) e Campo Bom (12 mm). Desde quarta-feira as chuvas castigam o município de Nova Hamburgo. Cerca de 50 famílias da comunidade localizada entre as ruas Riveira e Augusto Pestana, na divisa com o bairro Santo Afonso, calculam os estragos.

“Eu não sei mais o que fazer, moro a minha vida inteira aqui e sempre é assim. Parece um filme de terror, todos os anos quando chove um pouco mais forte a àgua invade a casa e destrói tudo”, afirma Talita Martins, 20 anos, moradora de Nova Hamburgo.

Choveu bastante também em pontos de Cachoeira do Sul, com mais de 60 mm, e da região de Pelotas. A estação do Inmet em Capão do Leão anotou até o começo da noite de hoje 71 mm.

A expectativa é que a entrada de um sistema de alta pressão após a passagem da frente fria iniba a formação de nuvens de chuva nos próximos dias no sul do país.