• Paulo Vitor

Possibilidade de 40°C em muitas localidades do Brasil Central

Moradores de grande parte do Brasil estão sentindo os efeitos do calor intenso e do tempo seco causados por um bloqueio atmosférico.


calor inverno Brasil
Mapa de temperatura a 2 metros do solo segundo o modelo ECMWF para o dia 21 de julho as 15:00. Observe a mancha de calor sobre todo o Brasil Central expressa pelos tons de marrom, tons estes que indicam temperaturas próximas de 40°C. Elaboração: Davi Moura.

Em meados de maio o Brasil experimentou uma forte onda de frio que atingiu todas as regiões do país. No Sul, essa onda de frio intensa causou neve e chuva congelada. No Sudeste e Centro-oeste, derrubou as temperaturas. No Norte causou o fenômeno da friagem e no Nordeste os moradores da Bahia experimentaram madrugadas frias. Com isso, muitas pessoas se perguntaram se o inverno de 2022 seria com frio rigoroso.



Mas, o que se observou e segue sendo observando durante o inverno de 2022 são temperaturas acima da média e calor intenso em grande parte do Brasil Central, que passa pelo período de estiagem. A exceção da Região Sul que vem sendo atingida por muitas massas de ar polar e assim sem experimentar o calorão e o leste do Nordeste por estar sendo beneficiados por chuvas acima da média, o que se observa é uma característica em comum: o calor.


Onda de calor
Sol, poucas nuvens e calor está fazendo parte da rotina dos moradores de muitas cidades no Brasil. Zona Sul de São Paulo.

Durante essa semana, um bloqueio atmosférico que está configurado deverá elevar as temperaturas em grande parte do Brasil Central e serão esperadas temperaturas maiores que 30° ou até picos de 40° em algumas localidades em pleno inverno.


Na Europa há o registro de temperaturas recordes como a observada em Londres, que pela primeira vez registou 40°C. França, Portugal e Espanha também estão sendo atingidas com o forte calor, que está causando desconforto, queimadas e infelizmente mortes. Vale ressaltar que a Europa está passando pelo verão e no Brasil o calor ocorre em pleno inverno.



No Brasil, apenas o leste do Nordeste, a região Sul e o Norte da região Norte não serão afetados pela atuação do bloqueio e consequentemente do calorão. Esse bloqueio está configurado em médios níveis da atmosfera, em 500 hPa (aproximadamente 5500m de altitude), e também não são anormais durante o inverno. Apesar de se situar em médios níveis, o bloqueio acaba aprisionando o calor em superfície pela circulação apresentada, não há a liberação do calor. Durante a atuação do bloqueio pouca ou nenhuma chuva deverá ocorrer nestas áreas. As maiores temperaturas deverão ocorrer à tarde.



Como observado na ilustração acima, o bloqueio (representado pela letra A) deverá se deslocar de leste a oeste e deverá atuar até pelo menos até o dia 25 de julho. Durante os dias de atuação, calor, secura e pouca nebulosidade deverá compor o tempo nestas regiões.



Durante o inverno, secura e pouca nebulosidade é comum em grande parte do Brasil, mas temperaturas iguais ou acima dos 40° não são recorrentes. Deve se ressaltar que é época da atuação das massas de ar polar, mas que não estão avançando para outras regiões a não ser a Sul até o momento.


bloqueio tempo seco
O bloqueio já reflete na nebulosidade observada no Brasil Central, observe que toda porção central não apresenta nebulosidade significativa ou chuva na tarde do dia 20 de julho de 2022. Imagem: editado, Windy.

Nesse inverno, não é o primeiro bloqueio observado sobre o Brasil. A atuação do bloqueio aumenta a probabilidade do risco de queimadas e impactos na saúde humana. Procure se hidratar bem e evitar o sol durante os horários com maior incidência de sol (tarde).


onda de calor
Maiores temperaturas no Brasil segundo o INMET para o dia 19 de julho de 2022. Essas temperaturas são um reflexo da atuação do bloqueio.