• Davi Moura

La Niña até quando? O que os modelos climáticos indicam?

Atualizado: 1 de fev.

Pelo terceiro ano consecutivo, a La Niña esta ativa no Oceano Pacífico Equatorial, mas até quando? Por que estamos tendo mais episódios de La Niña nos últimos anos? Entenda o motivo e veja o que os modelos climáticos indicam para os próximos meses.

La niña em 2022
Anomalia da temperatura da superfície do mar em 18/01/2022. Produto gerado pelo NOAA Optimum Interpolation SST.

Pelo terceiro ano consecutivo, o oceano Pacífico vivencia um evento de La Niña. É fato que nos últimos anos temos visto mais eventos de La Niña do que El Niño. Isso se deve a um fenômeno conhecido como "Oscilação Decadal do Pacífico" (ODP). A ODP é frequentemente descrita como um padrão de variabilidade climática do Pacífico. Em outras palavras, trata-se de uma variação das temperaturas do oceano Pacífico semelhante aos eventos do fenômeno El Niño+Oscilação Sul (ENOS).



A ODP tem durabilidade de aproximadamente 20 anos e possui duas fases bem definidas: a quente e a fria (Mântua, 1999). Quando a fase da ODP está quente, ou positiva, ocorrem mais eventos de El Niño no Pacífico Tropical e, consequentemente, menos eventos de La Niña. Quando a fase é fria, ou negativa, o inverso ocorre. Atualmente, a ODP está em uma fase negativa e, por isso, temos visto mais eventos de La Niña no Pacífico.


A atual configuração de La Niña no oceano Pacífico está alternando entre uma intensidade fraca e moderada como mostra a figura abaixo.


Oceanic Niño Index ONI
O Oceanic Niño Index (ONI) tornou-se o padrão de fato que a NOAA usa para identificar eventos El Niño (quente) e La Niña (frio) no Pacífico tropical. O limiar é dividido em eventos Fraco (com uma anomalia de TSM de 0,5 a 0,9), Moderado (1,0 a 1,4), Forte (1,5 a 1,9) e Muito Forte (≥ 2,0).

Como geralmente ocorre, a La Niña tem favorecido as chuvas no centro-norte do Brasil desde o final da primavera de 2021 e neste início de verão 2021/2022 do Hemisfério Sul. O oposto tem ocorrido no cone-sul do país. O mapa a seguir mostra as anomalias de chuva acumulada para o mês de dezembro de 2021.


previsão de chuva
Anomalia da precipitação observada em Dezembro de 2021. Fonte: CPTEC/INPE e INMET.

É perceptível, pelas cores azuis da imagem (que indicam precipitações mais abundantes em relação a climatologia), que as chuvas estão, de modo geral, acima da média em grande parte do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e centro-norte da região Sudeste.





Até quando a La Niña deve ficar ativa?


De acordo com a previsão por conjunto produzida pelo International Research Institute (IRI), a La Niña deve perder força durante o trimestre de Janeiro, Fevereiro e Março de 2022. A expectativa é que entre o início e meados do outono do hemisfério Sul uma fase neutra se estabeleça no oceano Pacífico.


previsão de la niña e el niño
Modelos dinâmicos e estatísticos para TSM na região Nino 3.4 para nove períodos de 3 meses sobrepostos. Fonte IRI.

Durante o trimestre de Abril, Maio e Junho de 2022, há chance de 51% de que a fase neutra se estabeleça, 48% de que a La Niña permaneça ativa e apenas 1% de chance de que um El Niño emerja.



Desde o final de 2022, os modelos têm mostrado uma maior chance para uma fase neutra do ENOS até pelo menos o trimestre de Agosto, Setembro e Outubro. As chances para La Niña ou El Niño para o mesmo período tem alternado, porém a última previsão indicou uma maior probabilidade de um novo retorno da La Niña como mostra a figura abaixo.


Previsão climática do ENSO
Previsão de probabilidade oficial do CPC/IRI ENSO, com base em um consenso dos analistas do CPC e do IRI. Fonte: IRI.

Em números, temos para o trimestre de Agosto, Setembro e Outubro: 45% de chance de uma fase neutra, 30% de um retorno da La Niña e 25% de chance para um evento de El Niño.