• Raquel Pereira

O que é a Teoria do Big Crunch?

Já que o Universo tem um marco de início, qual seria o final? É isso que a teoria do Big Crunch tenta entender.

big crunch e o big bang
Já foi falado muito sobre teoria do início do universo, como o Big Bang, porém o que nem todo mundo sabe é que a ciência propõe também teorias para o fim do universo.

A teoria do Big Crunch, já descartada, diz que o Universo se contrairia até se reduzir a um único ponto, denso e quente, e então entraria em colapso, quase como o inverso do Big Bang, que é o “marco zero” do tempo e do processo de expansão.



A teoria mais aceita pela ciência para a origem de tudo é a do Big Bang: o Universo surgiu a partir de um único ponto muito quente e denso, e tem se "espalhado" desde então. Isso teria acontecido entre 13,3 e 13,9 bilhões de anos atrás.

Porém, já que o Universo tem um marco de início, qual seria o final?

A teoria do Big Crunch diz que basicamente, em algum momento a atração gravitacional da matéria iria freiar a expansão do Universo e então este voltaria a colapsar.




Pode-se pensar em um exemplo, como jogar uma pedra para cima. Quando jogamos algo para o alto, conseguimos ver aos poucos esse objeto desacelerando, em algum momento parando seu movimento para cima, e retornando para baixo.



Isso ocorre devido a atração gravitacional entre a pedra e o planeta Terra. E essa ideia pode ser aplicada para a expansão do Universo: Big Bang, galáxias se afastam, eventualmente iriam frear e voltar para um grande colapso final.


Mas, hoje, sabe-se que esse não é o futuro do Universo. E a responsável por isso é a Energia Escura.

Se o Big Crunch fosse real, o que seria esperado é que a velocidade com que os objetos se afastam deveria diminuir com o passar do tempo. Porém, o que é observado não é um freio, nem uma velocidade constante. Mas uma aceleração.


Ao invés de se afastarem mais devagar com o tempo, galáxias se afastam cada vez mais rápido. Se pensarmos na pedra que jogamos para cima, isso significa que, ao invés da pedra frear e descer, ela começa a subir mais rápido.


Representação da expansão do Universo. Cada esfera representa um momento na história. Podemos ver que a medida que o Universo se expande, o espaço entre as galáxias é construído, criando a sensação de que as galáxias estão se afastando umas das outras. Fonte: Munda Educação

A Energia Escura é a força responsável por essa aceleração, um dos grandes mistérios do Universo e maior componente do universo em que vivemos.


A matéria bariônica, como os planetas, as estrelas e nós, seres humanos, compõe apenas 4% da matéria de todo o Universo. O segundo componente é a matéria escura, responsável por 26%, que é um material invisível que interage gravitacionalmente com outros objetos com luz. Em primeiro lugar tem-se a energia escura, compondo cerca de 70% do Universo.


Basicamente, a característica da energia escura é ter uma forte pressão negativa. Isso reflete como uma força que se opõe a força da gravidade. Ou seja, enquanto a gravidade atrai, a energia escura repele!