• Gabriela Bittencourt

O que o futuro da previsão do tempo nos reserva?


Pesquisas mostram que notícias sobre a previsão do tempo são às mais esperadas pelos telespectadores de telejornais ou noticiários locais. De acordo a pesquisa do Pew Research Center em 2018 o tempo, é de longe, o mais aguardado das notícias com 70%.


Tempestade
Tempestade se movendo perto de Wichita, Kansas, em 2018.

As previsões meteorológicas são uma preocupação imediata para praticamente todos. Se uma previsão diz que vai chover hoje, você provavelmente vai levar um guarda-chuva com você. A mudança climática refere-se a mudanças de longo prazo.


John Homenuk, do New York Metro Weather disse: "Existem mentes incríveis trabalhando na produção desses modelos climáticos, com muitos detalhes.

Uma maneira rápida de saber se as previsões do tempo melhoraram é analisar as previsões dos furacões e ver como a taxa de erro em termos de milhas náuticas para essas tempestades diminuiu.



A taxa de erro de previsão caiu de cerca de 70% (para uma previsão de 24 horas) para cerca de 90% (para uma previsão de 72 horas) desde 1970. Para colocar isso em perspectiva, o erro médio para uma previsão de 72 horas estava a cerca de 450 milhas de distância em 1970. Hoje, está a cerca de 50 milhas de distância. Essa precisão aprimorada salvou inúmeras vidas.


De acordo com Homenuk: "As grandes tempestades ainda são muito complexas e muito difíceis de entender... A piada às vezes na comunidade das tempestades é que um fazendeiro pode espirrar em Oklahoma e mudar toda a configuração".

Outro problema potencial é a mudança climática. Embora os conceitos de tempo e o clima sejam diferentes, o primeiro pode ter um impacto na precisão da previsão de curto prazo.



Tornados
Vista aérea da devastação depois que os tornados atingiram a área de Bowling Green, Kentucky, em dezembro.

Aditi Sheshadri, pesquisadora principal de um estudo de 2021 na Universidade de Stanford explorou como as temperaturas mais quentes da Terra afetarão a previsão do tempo. Os pesquisadores fizeram alguns modelos que giram em torno de como diferentes padrões de aquecimento podem afetar a precisão da previsão do tempo nesta e em outras partes do mundo.


O que eles descobriram foi uma "relação bastante sistemática" entre as mudanças de temperatura e o quão longe você pode se prever com precisão o clima. Sheshadri observou que poderíamos fazer previsões de longo prazo mais precisas "se a Terra fosse muito mais fria".

De acordo com o estudo de Stanford, um dia de previsões precisas de precipitação é perdido para cada aumento de 3 graus Celsius (5,4 graus em Fahrenheit). Pode não parecer muito, mas de acordo com dados da Administração Nacional Atmosférica e Oceânica, a Terra aqueceu 0,08 graus Celsius (0,14 graus Fahrenheit) a cada década desde 1880. Até agora, a Terra está cerca de 1 grau Celsius (1,8 graus Fahrenheit) mais quente.



A Associação Meteorológica Mundial alerta que a temperatura da Terra continuará a aumentar nos próximos anos.


Em outras palavras, para aqueles que amam a previsão do tempo, mas não discutem as mudanças climáticas, devem entender o impacto desta última. A previsão do tempo pode não ser tão precisa quanto poderia ser devido às mudanças climáticas.