• Paulo Vitor

Setembro: Distúrbio, Tempestade Tropical, Furacões e Super Tufão

A primeira semana de setembro começou agitada nos oceanos tropicais. Após certa "calmaria", os furacões voltaram a atividade na Bacia do Atlântico e também, na Ásia, um poderoso Tufão atinge a Coréia do Sul e Japão.


super tufão 2022
Imagem de satélite do Super Tufão Hinnamnor antes de atingir a Coréia do Sul no dia 05 de setembro de 2022.

Após um mês de maio com um poderoso furacão que atingiu o México, o que se observou foi uma calmaria na temporada de furacões de 2022. Mas, na medida em que os meses de verão avançam no Hemisfério Norte é esperado que também a ocorrência de Distúrbios, Tempestades Tropicais e Furacões se intensifiquem, especialmente em setembro, porque setembro é um mês em que as águas estão muito aquecidas no Atlântico Norte e Pacífico Oeste.



Já no início de setembro várias tempestades estão ativas, tanto no Atlântico, quanto no Pacífico. No momento, 3 sistemas estão ativos no Atlântico e Pacífico Oeste: O Furacão Danielle, de categoria 1; A Tempestade Tropical Earl, com ventos de mais de 100 km/hora; e 1 Distúrbio com probabilidade de 30% de evoluir para uma tempestade nas próximas 48 horas.


furacões atlântico 2022
Sistemas atuantes no Atlântico no início de setembro. Fonte: Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

No Pacífico Oeste, o Furacão Kay está na costa oeste do México e tem intensidade de um furacão de Categoria 3. Até o momento, nenhum desses sistemas deverá atingir países como Cuba ou Estados Unidos, países que costumam ser atingidos com frequência.


A exceção é o furacão Kay, que poderá atingir o extremo oeste do México, no estado da Baixa Califórnia. O furacão Kay se destaca no momento não somente pelos seus ventos intensos que poderão atingir o México, mas também por ser bem maior em relação aos outros sistemas ativos no momento.


furacão kay méxico
Furacão Kay em 05 de setembro de 2022. Fonte: Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

A América do Norte e o Caribe estão sendo beneficiados com essa baixa na ocorrência dos furacões. Porém, a Bacia do Atlântico poderá experimentar o desenvolvimento de fortes furacões. Isso deve ocorrer porque as condições para a formação dos furacões, como águas mais quentes que o normal e cisalhamento dos ventos estão favoráveis para a gênese desses sistemas.


furacão danielle
Imagem do furacão Danielle. Danielle deverá ir para Nordeste e depois se enfraquecer e deixar de ser um furacão.

Se por um lado, a América do Norte e Caribe estão sendo beneficiado, já na Ásia, um poderoso tufão, o Super Tufão Hinnamnor já apresentou os ventos mais intensos registrados no planeta até o momento em 2022: ventos superiores a 200 km/hora.



Para prevenir danos e mortes, a Coréia do Sul fechou escolas, parte do comércio e industrias foram fechadas por seus proprietários, voos foram cancelados e o governo emitiu alertas máximos contra o tufão, para que assim a população possa se proteger da tormenta. Tufão é o nome que os furacões levam quando ocorrem no Leste da Ásia. O Hinnamnor atingiu também o Sul do Japão e deverá atingir também a Coréia do Norte.


super tufão Hinnamnor
O super tufão Hinnamnor passando pela Coréia do Sul e Japão.

O super tufão Hinnamnor fez landfall no Sul do Japão e da Coréia do Sul. Até o momento, não há relatos de mortes, mas, já há relatos de danos. Contudo, a avaliação final sobre óbitos e os prejuízos só deverá se encerrar após a passagem do tufão. No momento, rajadas de vento de 138 km/hora estão ocorrendo associadas ao Hinnamnor.