• Davi Moura

Tempo severo: ciclone se forma nas próximas horas sobre o Sul

Um processo ciclogenético já está ocorrendo sobre a região Sul do Brasil. Nas próximas horas, um ciclone extratropical deve se formar provocando fortes rajadas de vento, precipitação de granizo e acumulados de chuva acima de 300 mm.


ciclone no sul do Brasil
Previsão do modelo europeu ECMWF para o acumulado total de chuva entre 02/05/2022 às 0000 UTC e 06/05/2022 às 0000 UTC.

De acordo com o modelo numérico de tempo europeu (ECMWF), um ciclone extratropical deve se formar até o fim desta segunda-feira (02) e seu núcleo deverá se posicionar entre o centro-nordeste do Rio Grande do Sul e o sudeste de Santa Catarina. O estado do Paraná e o Mato Grosso do Sul devem ser afetados por uma frente fria associada ao ciclone.


O modelo ECMWF aponta acumulados de precipitação acima de 300 mm nas próximas 96 horas em alguns pontos do extremo nordeste do Rio Grande do Sul e sudeste de Santa Catarina. Grande parte dessas chuvas devem ocorrer entre a noite desta segunda-feira (02) e a madrugada de quarta-feira (04). As chuvas fortes devem ser acompanhadas de granizo e trovoadas.



Chuvas intensas também devem ocorrer na serra gaúcha e serra catarinense, com acumulados máximos entre 150 e 180mm nas próximas 96h. No Paraná, as chuvas se concentram no extremo Sul do estado e ficam entre fracas e moderadas podendo alcançar máximos acumulados próximos de 110mm.


De acordo o prognóstico do modelo ECMWF, no centro-sul do Rio Grande do Sul há expectativa de rajadas de vento que podem chegar aos 85 km/h ao longo da terça-feira (03). Na quarta-feira (04), rajadas de vento acima de 80 km/h devem ocorrer em praticamente todo o estado e atingir também o sul e o litoral catarinense.


ventania no sul
Previsão do modelo europeu ECMWF para a velocidade e direção do vento em 900hPa. Válido para 03/05/2022 às 1800 UTC. Fonte: Windy.

A nível de comparação, rajadas de vento acima dos 70 km/h são capazes de provocar destelhamento de casas, derrubamento de árvores e perturbar a situação marítima.


No Paraná, os ventos podem alcançar os 60 km/h entre a noite da quarta-feira (04) e a tarde de quinta-feira (05) no litoral sul do estado. O Mato Grosso do Sul também ser atingido por ventos moderados, com velocidade entre 40 e 50 km/h entre esta segunda-feira (02) e quarta-feira (04).


Avanço da frente fria


Associada a formação do ciclone sobre o Sul do Brasil, uma frente fria deve se configurar nas próximas horas sobre o nordeste da Argentina e Paraguai. O sistema deve avançar por parte do Sul do país, Mato Grosso do Sul e chegar até São Paulo, sul de Goiás, sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro.



Os resquícios do sistema podem ainda provocar chuvas no Espírito Santo até o fim desta semana, mas a probabilidade ainda é pequena.


Formação do Ciclone Extratropical


O ciclone extratropical que deve se formar nas próximas horas sobre a região Sul do Brasil está sendo favorecido pelo forte Jatos de Altos Níveis, que provoca divergência de massa na alta troposfera e favorece a convecção, e por um cavado na média troposfera. Além desses fatores, o forte contraste de temperaturas entre a porção central do Brasil e a Argentina, gera instabilidade baroclínica que fortalece os Jatos de Altos Níveis, auxiliando ainda mais na formação do ciclone.


formação do ciclone sobre o sul do brasil
Previsão do modelo Europeu ECMWF para Magnitude e direção do vento e Altura Geopotencial em 500 hPa. As cores alaranjadas sobre a região Sul mostram a atuação dos Jatos de Altos Níveis. A oeste dos Jatos, sobre a Argentina, um cavado na média troposfera é visto pelas linhas tracejadas em lilás.

Diferentemente dos ciclones tropicais (também chamados de furacões ou tufões), os extratropicais estão associados a formação de sistemas frontais e, geralmente, ocorrem em latitudes acima de 30º, enquanto os tropicais, geralmente, nascem sobre águas quentes no setor equatorial do planeta.