• Raquel Pereira

Um mês de chuva em dois dias: inundações devastam Canadá

Chuvas torrenciais atingiram áreas do oeste da Colúmbia Britânica e causaram inundações e deslizamentos de terra que engoliram trechos de rodovias e forçaram a evacuação de milhares de pessoas. Uma pessoa foi morta e várias foram dadas como desaparecidas.


Uma vaca é conduzida de um celeiro inundado em Abbotsford. Fotografia: Jennifer Gauthier / Reuters.

O primeiro-ministro da província canadense de British Columbia (BC) declarou estado de emergência porque enchentes e deslizamentos de terra causaram escassez de alimentos, deixaram motoristas presos e isolaram a cidade de Vancouver, na costa oeste.



A Canadian Pacific Rail e a Canadian National Railway, as duas maiores empresas ferroviárias do país, disseram que as enchentes as forçaram a cortar o serviço para Vancouver, o maior porto do país.


“Não sobra muito nos supermercados. Eles simplesmente não podem reabastecer, não há como passar ”, disse o pastor Jeff Kuh.

O porto de Vancouver movimenta cargas no valor de 550 milhões de dólares canadenses ($ 440 milhões) todos os dias, variando de carros a contêineres embalados com commodities essenciais. As enchentes interromperam temporariamente grande parte do movimento de trigo e canola do Canadá, um dos maiores exportadores de grãos do mundo.



Entre as áreas mais afetadas estava Abbotsford. Uma das áreas de cultivo mais intensivo e diversificado do Canadá , foi um dos locais mais atingidos. Com mais de 1.200 fazendas, ela fornece metade dos laticínios, ovos e aves consumidos pelos 5,2 milhões de habitantes da Colúmbia Britânica.


Fazendeiros e residentes lutaram para salvar o gado enquanto a água subia rapidamente acima das cabeças dos animais. Eles arriscaram suas próprias vidas para salvar os animais com a cidade sob uma ordem de evacuação devido ao medo de que uma estação de bombeamento de água pudesse falhar e inundar a área.


“Provavelmente há centenas de fazendas que foram afetadas pelas enchentes. Alguns ainda estão debaixo d'água, alguns estão em locais secos e temos milhares de animais que morreram ”, disse Lana Popham, ministra da Agricultura da Colúmbia Britânica.

As pessoas estavam amarrando cordas no pescoço dos animais para puxa-lás ou até usando pequenas lanchas para persuadir o gado assustado a nadar até a segurança.


Também na cidade de Abbotsford, as autoridades emitiram uma ordem de evacuação de emergência na terça-feira (16), avisando que as bombas - que estão consumindo água extra devido às enchentes em toda a Colúmbia Britânica e no estado de Washington - podem falhar, tendo impactos potencialmente “catastróficos” na comunidade.



Especialistas dizem que a infraestrutura em todo o Canadá não foi construída para resistir aos impactos das mudanças climáticas e à crescente gravidade dos eventos climáticos extremos.


“Os riscos ao nosso redor estão mudando e é essencial que estradas, bairros e outras infraestruturas críticas sejam construídas para os perigos que vemos cada vez mais em todo o país”, disse Dylan Clark, pesquisador associado sênior do Instituto Canadense de Climate Choices.

Serão necessários investimentos para construir resiliência contra os impactos das mudanças climáticas. Agora deve-se passar da simples compreensão dos riscos para a “mobilização de capital” para garantir que a infraestrutura seja construída “para hoje e amanhã”.